Correios retoma o apoio ao esporte nacional

Brasil

18/06/2024  

Os Correios, líderes no segmento logístico e de entrega de encomendas no Brasil e responsáveis pela atividade postal nacional, anunciam a retomada do apoio ao esporte no Brasil com a assinatura de um contrato de patrocínio com a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

A ação faz parte da estratégia para visibilidade da marca da estatal, após anos sem ações no esporte nem na publicidade, em decorrência do projeto de privatização que havia sido iniciado no governo anterior e que foi interrompido no primeiro dia de governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com o patrocínio, os Correios associam sua marca aos atributos das modalidades da CBG, como precisão, força, flexibilidade, agilidade, coordenação e equilíbrio.

Além disso, o patrocínio visa também potencializar a ginástica brasileira e fortalecer a infraestrutura do esporte, ampliando o suporte aos atletas em todas as fases de suas carreiras e democratizando o acesso à prática da ginástica no País.

Atualmente, a CBG possui mais de 5 mil atletas ativos, 26 federações e 316 entidades afiliadas e mantém 27 centros de alto rendimento em todas as regiões do Brasil que, desde sua implantação, já atenderam mais de 15 mil crianças.

“Como empresa pública e agentes do governo federal, temos o dever de atuar no fomento ao esporte e na formação das futuras gerações de atletas do Brasil. Além disso, nosso retorno ao mundo dos esportes com uma confederação de tantos resultados como a CBG trará uma visibilidade essencial para a marca Correios em um dos momentos mais importantes da história da empresa, quando vivemos um processo profundo de transformação, com a modernização dos nossos serviços”, afirma o presidente dos Correios, Fabiano Silva dos Santos.

“É com muito orgulho que anunciamos o patrocínio dos Correios à CBG, uma empresa que não só representa o Brasil, mas também está presente em todos os cantos do País, assim como a ginástica. Estar ao lado dessa marca com mais de três séculos de história representa para a Confederação Brasileira de Ginástica um momento verdadeiramente especial e histórico. Esta parceria fará a diferença para a ginástica brasileira, e estamos certos de que será não apenas de grande sucesso, mas também duradoura", afirma o diretor geral da CBG, Ricardo Resende.

O contrato, que tem duração de um ano, abrange as diversas modalidades da ginástica, como Ginástica Artística Feminina e Masculina, Ginástica Rítmica, Ginástica Aeróbica, Ginástica de Trampolim, Ginástica Acrobática, Ginástica para Todos e Parkour. Nesse período, o planejamento esportivo do projeto de patrocínio contará também com oito modalidades esportivas, divididas em 12 eventos nacionais, realizados em todo o território brasileiro. Destaque ainda para a participação em jogos internacionais, que ocorrerá em 14 eventos.

Criada em 1978, a Confederação Brasileira de Ginástica é uma entidade de administração nacional, abrangendo ginastas, técnicos, árbitros e dirigentes. A primeira medalha do esporte nacional foi conquistada por Daniele Hypólito (Prata – Solo), na Austrália, em 2001. As mais recentes foram de Rebeca Andrade (Ouro – Salto, Prata - Individual geral e Solo e Bronze – Trave), de Flávia Saraiva (Bronze – Solo) e da equipe feminina (Prata), na Bélgica, em 2023. Nas últimas três edições dos Jogos Olímpicos, os atletas trouxeram seis medalhas para o Brasil (Ouro – 2, Prata – 3 e Bronze – 1).

Confira um pouco dos principais marcos dos Correios no esporte:

Esportes aquáticos – Por quase 30 anos, os Correios foram patrocinadores oficiais dos esportes aquáticos, contemplando as seleções brasileiras feminina e masculina, em todas as categorias das modalidades Natação, Nado Artístico, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais e Polo Aquático. Foram quase 30 anos de investimentos, que vão desde o começo dos anos 1990 até 2021. O Brasil conquistou em toda a sua história 14 medalhas olímpicas nos esportes aquáticos, sendo 10 delas após o patrocínio dos Correios.

Ao longo dessas décadas, muitos nomes importantes para o esporte nacional saíram das águas. É a chamada "geração Correios". Fazem parte dela os nadadores Gustavo Borges, Fernando Scherer, Luiz Lima, Fabíola Molina, Cesar Cielo, Kaio Márcio, Thiago Pereira, Joanna Maranhão; os saltadores Cesar Castro, Hugo Parisi, Juliana Veloso e Cassius Duran; os maratonistas Poliana Okimoto, Allan do Carmo e Ana Marcela Cunha; as nadadoras de nado sincronizado Isabella e Carolina de Moraes, Lara Teixeira e Nayara Figueira; os jogadores de polo aquático André "Pará" Cordeiro e Daniel Mameri; entre muitos outros.

Tênis – O tênis do Brasil também teve os Correios como seu grande aliado por mais de uma década, entre 2008 e 2021. Com a parceira, a Confederação Brasileira de Tênis conseguiu montar a primeira seleção permanente da história do tênis do País, reunindo e apoiando os dez melhores atletas profissionais masculinos e as quatro melhores atletas femininas.

Handebol – O patrocínio, oficializado no fim de 2012, mostrou grandes resultados no mundial masculino, realizado na Espanha, em janeiro de 2013. A seleção brasileira de handebol conquistou pela primeira vez na história a sua melhor colocação (13º lugar). A seleção feminina foi mais longe em 2013 e conquistou invicta os Campeonatos Sul-Americano, Pan-Americano e, principalmente, o Campeonato Mundial da Sérvia.

Futsal – A estatal foi patrocinadora oficial do futsal por 10 anos. O patrocínio, iniciado em 2004, trouxe contrapartidas em forma de escolinhas de futsal por todo o Brasil e o país conquistou dois títulos mundiais masculinos no período.

Top