Espetáculos agitam programação nos teatros

Santo André

16/05/2024  

Espetáculos agitam programação nos teatros andreenses na sexta e no sábado

 

Peças serão apresentadas no Cine Theatro Carlos Gomes e no Teatro Municipal

 

 A semana vai chegando ao fim e, com ela, os amantes da Cultura têm oportunidades de aproveitar nesta sexta-feira (17) e sábado (18) dois renovados espaços de artes de Santo André, casos do Cine Theatro de Variedades Carlos Gomes e o Teatro Municipal Maestro Flavio Florence.

 

A primeira agenda é a peça ‘Mirar: quando os olhos se levantam’, às 20h desta sexta-feira (17), no Cine Theatro Carlos Gomes – entrada gratuita e faixa etária livre. O espetáculo é de responsabilidade do Coletivo Labirinto, núcleo de pesquisa e criação cênica formado por artistas que trabalham em cima da dramaturgia latino-americana contemporânea.

 

A peça traz a história de quatro caminhantes que percorrem lugares e histórias da América Latina em uma espécie de busca-viagem por pertencimento. O espetáculo lança mão de expedientes contemporâneos para revelar o lastro da colonização, celebrar a potência da diversidade dos povos, e refletir sobre os aspectos contraditórios do nosso continente para mirar além das fronteiras.

 

A dramaturgia e a direção são de Jé Oliveira. Já esteve em temporada no Teatro João Caetano e Teatro Cacilda Becker e faz parte do projeto Circulação Histórias de Nossa América aprovado pelo ProAC. Os artistas criadores e atuantes são Abel Xavier, Carol Vidotti, Emilene Gutierrez e Lua Bernardo (musicista).

 

Já no sábado (18), a partir das 16h, no recém-reinaugurado Teatro Municipal Maestro Flavio Florence será exibida a peça ‘A Travessia de Maria e seu irmão João’ – com entrada gratuita e classificação etária livre. Adaptação do clássico conto João e Maria, foi contemplada em 2019 pela 23ª edição do Cultural Inglesa Festival.

 

Nessa história, em tempos de guerra e fome, Maria e seu irmão João enfrentam o medo do abandono, o escuro da floresta e os terríveis planos de uma bruxa. Com coragem, inteligência e de mãos dadas fazem a travessia que os levará de volta para casa.

 

A montagem celebra a força da parceria entre irmãs e irmãos dentro da família e a coragem que têm ao enfrentar o medo do abandono e do desconhecido. A montagem trabalha com bonecos numa parte do espetáculo e existe um jogo de escala entre o mini mundo dos bonecos e o espaço cênico das atrizes que pretende transportar o espectador para um mundo mágico.

Top